Algumas marcas são tão claras em suas mensagens que é como se estivéssemos diante de uma pessoa, e não de uma empresa. Essas “personalidades” são chamadas de arquétipos de marca.

Mas o que são os arquétipos de marca e como utilizá-los para gerar valor ao seu negócio?

Para responder essa pergunta, é preciso analisar o conceito cuidadosamente, observando ainda como as grandes empresas utilizam os arquétipos como ferramenta de construção de imagem.

A seguir, você encontra tudo o que precisa saber sobre os arquétipos, para aplicar no seu negócio o quanto antes!

O que são arquétipos?

Os arquétipos são um conjunto de 12 características que representam as principais motivações dos seres humanos.

São valores, traços de personalidade, crenças e formas de ver o mundo que são comuns para todas as pessoas – cada uma tendo um ou mais tipo de arquétipo.

Como todos nós compartilhamos arquétipos com outros grupos de pessoas, conseguimos criar conexão e identificação, o que é fundamental para a evolução da espécie como um todo.

Essa teoria dos arquétipos foi criada pelo psiquiatra e psicoterapeuta Carl Jung, que catalogou os 12 traços de personalidade mais fortes que os seres humanos compartilham.

Para Jung, o que explica a existência dos arquétipos é o inconsciente coletivo, que são os ensinamentos passados de geração para geração, e que compõem a sociedade como um todo.

Como todos nós estamos ligados pelo inconsciente coletivo, compartilhamos traços de personalidade: e é aí que entram os arquétipos.

Quais são os arquétipos catalogados?

Antes de falar sobre os arquétipos de marca, o que são e como utilizá-los para gerar valor ao seu negócio, é preciso conhecer quais são essas personalidades catalogadas.

Afinal, o primeiro passo para usar o conceito de arquétipo no negócio é definir qual personalidade combina mais com a sua empresa.

Os 12 arquétipos catalogados são:

  • Inocente;
  • Sábio;
  • Herói;
  • Fora-da-lei;
  • Explorador;
  • Mago;
  • Cara Comum;
  • Amante;
  • Bobo-da-corte;
  • Prestativo;
  • Criador;
  • Governante.

Características principais de cada arquétipo

Cada arquétipo possui uma série de características, que são os valores, motivações e medos que regem as pessoas que fazem parte de um mesmo grupo.

Para os negócios que buscam utilizar os arquétipos de marca, a dica é identificar a personalidade que mais representa a empresa.

Para isso, você pode utilizar como base a lista abaixo, com três características marcantes de cada arquétipo. A partir disso, pesquise mais sobre o arquétipo identificado.

Arquétipo3 características marcantesMarcas com o arquétipo
InocenteInocência, fantasia, segurançaDisney e Coca-Cola
SábioAprendizado, verdade, compreensãoHarvard e FGV
HeróiCoragem, valor, excelênciaNike e Redbull
Fora-da-leiLiberdade, inovação, diferenciaçãoHarley Davidson e MTV
ExploradorSonhar, ser livre, desafiosLandRover e Discovery
MagoPoder, transformação, propósitoSmirnoff e Axe
Cara comumPertencimento, comunidade, compartilharGap e Visa
AmanteSedução, relação, intimidadeChannel e Haagen Daaz
Bobo da corteDiversão, bom-humor e prazerPepsi e Trident
PrestativoCuidar, proteger e ajudarVolvo e Unimed
CriadorCriatividade, ideias, inovaçãoApple e Lego
GovernantePoder, previsibilidade e controleMicrosoft e Rolls Royce
arquetipos-de-marca-value-marketing
Fonte: FriendsLab

Por que utilizar arquétipos?

Uma das características principais dos seres humanos é a necessidade de identificação e conexão – com outras pessoas e com negócios.

É por isso que os arquétipos de marca têm sido cada vez mais estudados e aplicados aos negócios que buscam mostrar uma imagem consistente ao seu público-alvo.

Para as marcas, os arquétipos podem ser úteis ao funcionar como uma guia do que a empresa faria se fosse uma pessoa: como ela agiria diante de determinada situação?

Essa humanização é percebida pelo público, que consegue se identificar ao encontrar sensações e sentimentos semelhantes, entre um negócio e sua própria visão de mundo.

E em um mercado em que opções não faltam, criar um laço com o cliente é a melhor forma de garantir o sucesso de um negócio.

A comunicação com arquétipos

Outro bom motivo para usar arquétipos de marca na sua empresa é a possibilidade de compreender melhor o público e, consequentemente, descobrir a melhor forma de se comunicar.

É muito mais simples pensar na comunicação de uma marca quando temos bem definido qual é o público-alvo, com faixa etária, gênero e preferências.

Porém, quando ultrapassamos essas informações básicas e pensamos na motivação das pessoas, a comunicação fica ainda mais direcionada, de acordo com o que vai despertar comportamentos específicos no consumidor.

Com a definição do arquétipo de marca, a equipe de comunicação pode pensar no que as pessoas que se identificam com essa personalidade querem ouvir e como a mensagem deve ser transmitida.

Como utilizar arquétipos para gerar valor ao seu negócio?

Você já sabe o que são os arquétipos de marca e como eles podem ser úteis para sua empresa. Mas como utilizar arquétipos para gerar valor ao seu negócio?

Existem diferentes formas de aplicar os conceitos dos arquétipos na sua empresa, tanto na estratégia de vendas, quanto na persuasão do cliente e na criação de gatilhos mentais.

A seguir, você encontra três possibilidades para utilizar arquétipos para gerar valor ao seu negócio. Mas lembre-se que é possível ir muito além desses três métodos listados.

Storytelling com arquétipo

O Storytelling é uma técnica que propõe apresentar uma marca por meio de sua história.

Quando você tem um arquétipo bem definido, consegue direcionar essa história de acordo com as principais características apresentadas.

Como os seres humanos são atraídos por histórias, a tendência é a identificação do público-alvo.

Comunicação visual

Outra forma de utilizar os arquétipos de marca no seu negócio é considerar as características como diretrizes da comunicação visual.

Pense nos arquétipos opostos: o rebelde e o sábio. Uma comunicação mais clara, limpa e organizada combina com qual desses dois tipos de arquétipos?

Sabendo o arquétipo da sua marca, elaborar a comunicação visual é mais simples.

Gerando emoções

Como os arquétipos representam personalidades que os seres humanos compartilham, essas personalidades acabam gerando emoções.

Aproveite para utilizar o arquétipo e gerar valor ao seu negócio ao passar emoções, seja por meio das suas peças publicitárias, redes sociais ou mesmo atendimento.

Tenha em mente que um arquétipo de marca é um ótimo guia para a estratégia da sua empresa.

Por isso, reserve um tempo para identificar qual é o arquétipo que melhor representa a marca e como essa personalidade pode ser utilizada no marketing da sua empresa.

Com mais identificação, o público vai ter bons motivos para acompanhar os passos do seu negócio.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.